Você está aqui: Página Inicial / Blog / 2011 / 07 / 04 / FISL 12: Um relato breve

FISL 12: Um relato breve

O FISL é a oportunidade de encontrar velhos amigos, conhecer novos e, acima de tudo vivenciar a realidade de uma comunidade "virtual".
FISL 12: Um relato breve

FISL 12

Não fui a muitos FISL. Acho que este deve ser meu 5o. ou 6o. e nem de longe tenho a pretenção de ser um conhecedor da cultura que rodeia o evento. Porém cada oportunidade costuma ser muito bem aproveitada.

Este ano a comunidade Python, da qual faço parte, acusou a ausência de seu líder Dorneles Treméa, e graças ao esforço de alguns conseguimos ter uma presença minimamente aceitável no FISL.

Leonardo Santagada, pelo empenho em conseguir espaço na grade de palestras, e Fabiano Weimar (Xirú) pela disposição em fazer do pouco espaço a que tínhamos direito, um lounge digno de inveja, são os nomes a serem celebrados pelos Pythonistas. Houve mais gente que contribuiu, é claro, mas o esforço dos dois saltou aos olhos. Obrigado amigos!

Pythonistas, unite!
Comunidade PythonBrasil no FISL12

Fui ao evento como palestrante e com a missão de divulgar a PythonBrasil[7]. Dentro das limitações, acho que fui bem sucedido em ambos os casos.

Minha apresentação: O Estado do Plone atraiu um público considerável -- ainda mais por se tratar de Plone e não BogoSort -- e os comentários foram bastante positivos. Nela discorri sobre o futuro do Plone, as decisões que a comunidade tem tomado e também o assunto mais quente do momento: Os ataques a sites do governo. Amigos do Serpro que estavam na platéia não fizeram cara feia e isto já é um sinal de aprovação.

A divulgação da PythonBrasil[7] se deu pela inclusão de um slide anunciando o evento em algumas apresentações de Python -- obrigado a Marco André, Rodolpho, ikke, Douglas pelo espaço dado --  e pela distribuição de adesivos alusivos ao evento. (que eram prontamente colados sobre os crachás dos participantes).

O melhor sempre são os momentos sociais da comunidade. As saídas noturnas (na verdade vespertinas) para tomarmos cerveja e comermos (muito) costumam ser divertidas e, este ano, além das famosas discussões religiosas tive a oportunidade de acompanhar o jogo do Grêmio junto ao Rudá Moura (gremista) e ouvir (n vezes) a lição de moral do Bruno Gola.

O Estado do Plone
Minha apresentação no FISL 12

Tivemos Tudo pelo Social com seu "boi a parmegiana", tivemos Pampa Burguer e tivemos também as cervejas do Lagom.

A brevidade do relato decorre que fui chamado, em regime de urgência, a Sampa na sexta-feira. Com isto não tive a chance de trollar os amigos do KDE, ou gurias com brincos de argola gigantescos. Além disto, acabei perdendo as oportunidades de estar no jantar dos palestrantes e, principalmente, na confraternização na casa do Xirú em São Leopoldo. Realmente uma pena.

Agora que venha o FISL 13.

Antes, a PythonBrasil[7].